Docente da UFRJ recebe Prêmio João Canuto

Suely Souza de Almeida, professora titular da Escola de Serviço Social, foi agraciada com o Prêmio João Canuto concedido pelo Movimento dos Humanos Direitos (MHuD), sociedade formada por artistas e profissionais de outras áreas que tem desenvolvido de atividades em prol da paz e dos direitos humanos, com olhar especialmente voltado para os problemas do trabalho escravo, dos abusos praticados contra crianças e adolescentes, das questões das populações quilombolas, do meio ambiente e dos povos indígenas.

O prêmio é uma homenagem a memória de João Canuto, símbolo da luta pela democratização do campo e primeiro presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Rio Maria, município do Sul do Pará, que foi morto no dia 18 de dezembro de 1985 com 18 tiros, disparados por dois pistoleiros, contratados por latifundiários da região.

Com a participação de Luzia Canuto, filha do líder sindical assassinado, o prêmio foi entregue durante o IV FÓRUM NACIONAL DO MHuD, em 11 de dezembro de 2006, no Rio de Janeiro. Foram homenageados também Dom Pedro Casaldáliga, bispo resignatário de São Félix do Araguaia, Mato Grosso; Grijalbo Fernandes Coutinho, Presidente da Associação Latino Americana de Juizes do Trabalho (ALJT); Raimunda Gomes da Silva, Coordenadora do Conselho Nacional do Seringueiros do Tocantins; Ricardo Paiva, Médico, Coordenador do Centro de Estudos Avançados do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco; Thiago de Mello, poeta; Aurélio Andrade, cantor e trabalhador rural do Piauí, e Viva Cazuza, Organização voltada para o apoio às crianças com HIV.