Projeto Recicla CCS: mais uma iniciativa buscando uma UFRJ mais sustentável

Foi lançado no último dia 21 de novembro, programado para ter início às 9h, o projeto Recicla CCS. O evento, que foi aberto por volta das 10h30, ocorreu no Auditório Hélio Fraga, bloco K do Centro de Ciências da Saúde (CCS-UFRJ). O objetivo do projeto Recicla CCS é garantir que seja formada uma mentalidade coletiva direcionada para a gestão de resíduos sólidos, indo desde as opções conscientes de consumo até a forma como é realizado o descarte e/ou reúso dos materiais. A instituição acadêmica da universidade por si só já presta diversas contribuições para a sociedade, através de pesquisas, estudos e outras ações nesse mesmo âmbito, porém pode e deve buscar fazer sempre mais, dando exemplos de possibilidades reais no que diz respeito ao comportamento, ao consumo inteligente, ao descarte adequado e à gestão de resíduos. Com isso, a Decania do CCS lançou o projeto Recicla CCS, envolvido diretamente com fatores como condições sociais, ambientais e de qualidade de vida na UFRJ.

A mesa formada para o lançamento do projeto foi constituída pela decana do CCS, professora Maria Fernanda Quintela, pelo professor Carlos Rangel, representando a Reitoria, pelo representante da Petrobras José Francisco Dias de Sousa, pela coordenadora da Comissão do projeto Carmem Odete Antinarelli e pela professora Márcia Junqueira da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU-UFRJ).

O professor Carlos Rangel, que representou a Reitoria no evento, pois tanto o reitor Carlos Levi quanto o vice-reitor Antônio Ledo estavam em compromissos que os obrigavam a se ausentar da UFRJ, explicou alguns pontos preliminares do projeto. “O Recicla CCS é a segunda etapa que está sendo colocada em prática de um projeto maior, que é o Recicla UFRJ. A primeira etapa desse grande projeto foi a implantação do Recicla CT.” O Recicla CT é também um programa de coleta seletiva, que foi implantado no Centro de Tecnologia da UFRJ sob a forma inicial de um projeto piloto com os objetivos baseados no Programa de Coleta Seletiva da UFRJ, para sistematizar e organizar as iniciativas existentes na Universidade com relação à coleta seletiva e implementar em todos os Centros da instituição um sistema de gerenciamento de resíduos. “Abordar na prática a questão da gestão consciente de resíduos é um compromisso social em termos de Brasil”, concluiu o professor Rangel.

A decana Maria Fernanda fez uma apresentação explicando as aplicações práticas e maiores detalhes do projeto: “Nosso caminho é o de promover processos educativos que visem a uma nova cultura com relação à produção, ao descarte adequado, à reciclagem e à destinação final dos resíduos, despertando uma nova consciência, buscando a articulação da produção acadêmica com uma postura de Responsabilidade Socioambiental". A ideia do Recicla CCS é, através de campanhas e ações de arte na educação ambiental, envolver a comunidade do CCS em todo o processo. É necessário, segundo a organização do projeto, que se implemente o Recicla CCS, realizando o estudo diagnóstico das necessidades específicas em todo o Centro de forma a subsidiar a implantação progressiva do processo de coleta seletiva solidária em toda a UFRJ.  “A intenção é que haja uma expansão do Projeto Recicla CCS para as outras unidades que se encontram geograficamente mais isoladas, como os polos de Macaé e Xerém e o campus da Praia Vermelha”, complementa a decana Quintela.

O Recicla CCS cria interfaces com outras iniciativas, como o Programa Atuação Responsável, que lida com o uso de produtos químicos, no que diz respeito à gestão de resíduos infectantes e biológicos, uso de energia e consumo de água, no contexto do Programa Segurança, Meio Ambiente e Saúde. “A ideia é usar como base o que deu certo e vem funcionando no Recicla CT dentro do CCS, adaptando para suas necessidades e tentando solucionar alguns problemas que ocorreram por lá, como a questão do descarte de lâmpadas”, explica a decana Quintela, enquanto concluía sua apresentação. O caminho do Recicla CCS é, enfim, somar mais uma iniciativa em busca de um mundo sustentável, em um quadro em que muito ainda precisa ser feito e de forma acelerada.