Rampa de acesso às dependências do Centro de Ciências da Saúde

 Para garantir o acesso de portadores de necessidades especiais ao prédio do Centro de Ciências da Saúde (CCS), encontra-se em início de construção uma rampa com destino ao subsolo. No intuito de não causar transtornos aos alunos, o começo da obra coincide com o início do recesso de aulas. "A rampa dará acesso ao primeiro andar do bloco K, bem como ao subsolo, onde está localizada a maior parte das salas de aula", explica Judas Tadeu de Siqueira Rodrigues, engenheiro e chefe de manutenção do CCS.

O local da rampa foi escolhido estrategicamente, garantindo a entrada no maior auditório do CCS, o Rodolpho Paulo Rocco, mais conhecido como Quinhentão. "Um dos acessos ao auditório é exatamente um dos destinos da rampa. O `cadeirante` terá sua acessibilidade garantida, chegando facilmente ao Quinhentão também", afirma Tadeu.

De acordo com ele, no procedimento de construção é feita uma estrutura de concreto armado, para a sustentação da rampa, além de escavações que conduzem à chegada ao subsolo. "Por enquanto estamos na fase de sondagem por perfuração, para ver o solo e saber que tipo de estrutura armada será utilizado. Precisamos descobrir qual vai ser aquele que ficará mais adequado ao terreno", observa Tadeu. Segundo ele, antes da instalação da rampa propriamente dita, haverá a demolição de paredes, para que os acessos sejam criados.

O engenheiro ainda destacou que o sistema de segurança da rampa conta com a instalação de corrimãos apropriados ao "cadeirante". "A acessibilidade precisa ser feita de forma que o usuário esteja seguro e protegido ao circular pelo local", observa. Judas Tadeu ressaltou que a equipe da atual fase da obra conta com oito profissionais. "É um procedimento que demora no total 120 dias", informa. Estima-se que a rampa fique pronta o mais rápido possível, contribuindo para facilitar o acesso ao CCS.