Selo comemora 200 anos da Faculdade de Medicina

No Dia Mundial da Saúde, 7 de abril, será lançado em sessão solene do Conselho de Coordenação do Centro de Ciências da Saúde (CCS-UFRJ) o selo da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) comemorativo aos 200 anos da Faculdade de Medicina.

Na ocasião, serão festejados os 60 anos de fundação da Organização Mundial de Saúde (OMS), os 85 anos da Escola de Enfermagem Anna Nery, os 70 anos do Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira, os 40 anos do Instituto de Biologia e os 30 anos do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho. A cerimônia de obliteração do selo contará com a presença de um representante da ECT.

Estarão presentes à sessão solene o reitor da UFRJ, Aloísio Teixeira, a vice-reitora Sylvia Vargas, o decano do CCS, Almir Fraga Valladares, o diretor da Faculdade de Medicina, Antônio Ledo e os demais diretores da unidades aniversariantes.

Para realizar a conferência “Ciência da Saúde – desafio para o futuro”, foi convidado o professor Henri Eugène Jouval Júnior que, por 20 anos, atuou na OMS. Ele foi aluno da Faculdade de Medicina da UFRJ, é ex-professor e um dos organizadores do NUTES-CLATES (Centro Latino Americano de Tecnologia Educacional para a Saúde), hoje apenas NUTES, uma das unidades do CCS.

O lançamento do selo, que faz parte de uma série da ECT dedicada a marcar os 200 anos da transferência da Corte Portuguesa ao Brasil, assinala um importante momento em que se definem o início dos cursos médicos no Brasil e a institucionalização dos estudos superiores. Na década de 1920, a Faculdade de Medicina teve suas origens na Escola Anatômica, Cirúrgica e Médica do Rio de Janeiro, esta fundada por D. João VI, em 1808, uma das integrantes brasileiras da então Universidade do Rio de Janeiro, hoje, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

A sessão solene do Conselho de Coordenação do CCS reúne os diretores das 26 unidades componentes do Centro e terá início ás 10h30 no auditório Rodolpho Paulo Rocco, o “Quinhentão”, na Ilha da Cidade Universitária, no Fundão.