Nota sobre corte do bilhete universitário

A Superest informa que envidará todos os esforços para a revogação do corte do Bilhete Único Universitário executado pela Rio Ônibus e que resultou em enorme prejuízo para todos os nossos estudantes. A retirada deste direito significa impedir a mobilidade urbana de milhares de estudantes no estado do Rio de Janeiro, entre eles os da UFRJ.

O Programa Nacional  de Assistência Estudantil (Pnaes), que tem como finalidade ampliar as condições de permanência dos jovens na educação superior pública federal, orienta para ações articuladas entre as atividades de pesquisa, ensino e extensão e tem como áreas prioritárias a moradia, alimentação, cultura e transporte, reconhecendo, desta forma,  a importância e a necessidade da garantia da mobilidade para efetivação e materialização do acesso democrático ao ensino superior.

Registramos que nossos estudantes dependem do acesso a este direito não apenas para assistir às aulas, mas também para viabilizar inúmeras atividades que não estão necessariamente vinculadas ao calendário acadêmico e ao período letivo. Atividades de pesquisa e extensão, assim como o acesso à cultura e ao lazer aos feriados, finais de semana e férias, são parte constitutiva da formação e um direito que depende da mobilidade para ser efetivado. Cabe, ainda, registrar os diferenciados calendários acadêmicos em nossa Universidade e destacar que muitos estudantes ainda estão em período letivo neste momento. Devemos, também, apontar que as constantes alterações de orientações práticas e exigências burocráticas transformam-se em um permanente obstáculo para a obtenção do Bilhete Único Universitário.

Assim, informamos que a Superest, órgão responsável pela elaboração e implementação das políticas de assistência estudantil da UFRJ, une-se à luta de nossos estudantes pela imediata liberação deste direito conquistado e agirá institucionalmente neste sentido.