UFRJ completa 97 anos debatendo história, desenvolvimento e democracia

“Seminário A UFRJ faz 100 anos” integra contagem regressiva para o centenário da instituição, celebrado em 2020

Mesas “Diálogos sociedade e universidade” terão participação de 17 movimentos sociais da Baixada Fluminense e organizações comunitárias da Maré, Manguinhos e Vila Residencial do Fundão 

Para celebrar seus 97 anos, completados no dia 7/9, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) realizará o “Seminário UFRJ Faz 100 Anos: História, Desenvolvimento e Democracia”. O evento integra uma série de atividades iniciadas no ano passado como contagem regressiva para o centenário da universidade, em 2020.

Realizado entre os dias 4 e 6/9, o seminário tem uma extensa programação, composta por diálogos com a sociedade e mesas temáticas divididas em dez eixos. Ao todo, 354 trabalhos acadêmicos serão discutidos, propondo uma reflexão sobre a própria instituição e problemáticas sociais, políticas, científicas, artísticas e culturais do Brasil e do exterior.

De acordo com a organização do seminário, este é um momento propício para reunir em um só evento as propostas de técnicos, estudantes e docentes. 

Para o reitor da UFRJ, Roberto Leher, ao se preparar para o centenário, a UFRJ se une em torno da necessidade de preservação dos documentos e depoimentos que podem permitir melhor conhecimento e compreensão de sua história. 

“É importante analisarmos como a UFRJ se tornou a maravilhosa instituição que tanto orgulha o país. Pensar a história é necessário para que possamos seguir forjando o futuro. E os desafios são imensos, em especial no contexto de drástico estrangulamento orçamentário”, afirma. 

Em relação aos grupos comunitários e movimentos sociais, o objetivo é provocar um reconhecimento de atores e atrizes sociais, potencializando as relações que já existem em áreas como Baixada Fluminense e entorno da Cidade Universitária.

“Estarmos em diálogo com os que vivem dura realidade no entorno da Cidade Universitária é um gesto que afirma uma concepção de universidade comprometida com os problemas dos povos”, diz o reitor. Segundo ele, o seminário é um convite para pensarmos a ciência, a tecnologia, a cultura e a arte no século XXI e a função pública da universidade. 

 

DESTAQUES

*Eventos realizados no Auditório Horácio Macedo (Roxinho)

Segunda-feira, 4/9. O reitor da UFRJ, Roberto Leher, fará a conferência de abertura do evento às 10h, com o tema “UFRJ: Desafios da história”. Uma hora antes, a mesa de abertura será composta pela Reitoria e pela coordenadora geral do projeto, Rogéria de Ipanema, seguida de falas de representações das categorias estudantil, docente, técnico-administrativa e terceirizada.

Terça-feira, 5/9. Das 14h às 16h, os seis decanos da UFRJ e o diretor do Fórum de Ciência e Cultura participarão de uma mesa sobre desafios para a universidade.

Quarta-feira, 6/9. Das 11h às 13h, a mesa intitulada “Universidade, autonomia, democracia e desafios” contará com a participação da professora aposentada da Faculdade de Medicina da UFRJ, Diana Maul, e do professor do Departamento de História da UFF, Marcelo Badaró. A moderação ficará a cargo do professor Claudio Ribeiro, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFRJ.

Clique aqui para conferir a programação geral

Clique aqui para conferir a programação das sessões temáticas

 

SESSÕES TEMÁTICAS

As 73 sessões compreenderão apresentações de trabalho de estudantes, técnicos e professores da UFRJ, assim como de profissionais de demais instituições de Educação Pública.

Eixo 1. Acesso, permanência e movimento estudantil

Eixo 2. Diversidade, gênero, etnia e justiça social

Eixo 3. Educação, ensino e formações

Eixo 4. Extensão, integração acadêmica e sociedade

Eixo 5. História, memória e desenvolvimento institucional

Eixo 6. Meio ambiente, sustentabilidade e tecnologias

Eixo 7. Pesquisa, saberes e fazeres nas universidades

Eixo 8. Política, autonomia, democracia e desafios

Eixo 9. Saúde, saúde pública e hospitais universitários

Eixo 10. Trabalho, corpo social, estrutura e gestão

 

DIÁLOGOS SOCIEDADE E UNIVERSIDADE

Dia 4/9 (Auditório Horácio Macedo - 16h às 18h)

Diálogos Sociedade e Universidade – Movimentos: Baixada Fluminense

Participam: Associação Feira da Roça, Centro Cultural Donana, Coletivo de Mulheres Madalenas da Baixada, ComCausa – Cultura de Direitos Humanos da Baixada Fluminense, Cooperativa Coopaterra, CPT Baixada Fluminense – Comissão Pastoral da Terra, Coletivo Preto Dandaras da Baixada, Fórum Grita Baixada, Instituto Enraizados, MST Baixada, Sepeni – Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação – Núcleo Nova Iguaçu e Coordenações de Projetos de Extensão da UFRJ.

Dia 6/9 (Auditório Horácio Macedo - 16h às 18h)

Diálogos Sociedade e Universidade

Participam: Associação de Moradores da Vila Residencial da UFRJ, Centro de Artes da Maré, Cia Jovem Ballet Manguinhos, Galpão Bela Maré, Observatório de Favelas, Redes da Maré, Coordenações de Projetos de Extensão da UFRJ.

Os resumos e os textos completos dos anais do seminário serão publicados e disponibilizados na página da UFRJ.

SERVIÇO

Seminário A UFRJ Faz 100 anos

Data: 4, 5 e 6/9, segunda a quarta

Local: Centro de Ciências Matemáticas e da Natureza (CCMN). Consulte os links das programações para verificar horários e localização dos debates

Endereço: Av. Athos da Silveira Ramos, 149 – Cidade Universitária – Ilha do Fundão

Realização: Reitoria da UFRJ

Site oficial

Evento no Facebook

 

MESAS COM TRANSMISSÃO AO VIVO

Haverá transmissão ao vivo pelo Facebook da UFRJ.

Inscreva-se no canal da UFRJ no Youtube para receber notificações:

Segunda-feira, 4/9

Abertura (9h às 10h)

Conferência de abertura (10h às 11h)

Diálogos Sociedade e Universidade – Movimentos: Baixada Fluminense (16h às 18h)

Terça-feira, 5/9 

Centros de Ciências e Fórum de Ciência e Cultura (14h às 16h)

Quarta-feira, 6/9

Universidade, autonomia, democracia e desafios (11h às 13h)

Diálogos Sociedade e Universidade – Organizações comunitárias: Maré, Manguinhos e Vila Residencial da UFRJ (16h às 18h)