CEPG analisa avaliação da CAPES

Os membros do Conselho de Ensino para Graduados da UFRJ (CEPG) analisaram os resultados divulgados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), que avaliou programas de pós-graduação strictu sensu de todo o país.

A avaliação preliminar foi positiva. Dos 116 programas de pós-graduação avaliados na Universidade, entre doutorado, mestrado e mestrado profissional, 83% mantiveram ou elevaram seus conceitos nessa avaliação. A plenária do CEPG saudou cada um dos programas que tiveram aumento em sua nota, ressaltando que tão difícil quanto alcançar a avaliação máxima é manter o nível de excelência.

Segundo a pró-reitora de ensino para graduados, Leila Rodrigues, é preciso contextualizar alguns pontos. “A Universidade Federal do Rio de Janeiro manteve seu lugar de destaque no ensino e na pesquisa nacionais, apesar dos sucessivos cortes sofridos nos últimos dois anos do período avaliado. Estamos felizes com as notas sete, mas sabemos que uma avaliação é mais do que uma nota. No interior do estado, a inserção social dos programas é muito maior do que uma nota”, afirmou Leila.

Destacou-se na fala dos conselheiros o fato de a avaliação ser quadrienal e a diferença orçamentária entre as duas metades da avaliação. Nos dois últimos anos, o orçamento para pesquisa recebeu sucessivos cortes e isso pode impactar os programas nas próximas avaliações. A avaliação da Capes ainda será pauta de outras reuniões do Conselho.

Programas com notas reduzidas terão acompanhamento

Os programas que tiveram suas notas reduzidas também foram pauta da reunião do Conselho. De acordo com o entendimento da plenária, esses programas deverão ser acompanhados com responsabilidade, mas sem paternalismo. Verificou-se a necessidade de uma maior interlocução entre os coordenadores de curso e articulação com a Capes, a fim de propagar as melhores práticas.

A Pró-Reitoria de Ensino para Graduados (PR-2) auxiliará todos os programas que desejarem fazer o pedido de reconsideração da nota. O prazo para o lançamento dos pedidos na plataforma Sucupira vai até o dia 15/10/2017. No período do dia 16/10/2017 a 20/10/2017, a PR-2 homologará os recursos.

A informação de que quatro programas receberam indicação de descredenciamento pela Capes gerou preocupação por parte dos estudantes. Entretanto a pró-reitora, Leila Rodrigues, afirmou “tratar-se de uma indicação. Apenas o Conselho Universitário pode tomar a decisão de encerrar um curso. Ainda sim, a descontinuidade de um doutorado não significa o encerramento de um programa”. Caso as notas se mantenham, após o período de reconsideração, a PR-2 suspenderá, definitivamente, os editais de ingresso aos cursos de doutorado. “Os doutorandos de cursos descontinuados serão mantidos nos programas sem alteração na nota emitida em seu diploma. O que é considerado é a nota que o programa possuía na ocasião da entrada do aluno no curso”, esclareceu a pró-reitora.