Obras emergenciais do HUCFF começaram nesta semana

A Direção Geral do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF/UFRJ), juntamente com a Reitoria, ciente de que há a necessidade imediata de obras emergenciais para sanar os problemas estruturais da unidade, iniciou, na segunda-feira (5/3), a mobilização para o conserto do telhado –  que é o primeiro passo para ajustar essas questões.  A previsão é de que a reforma seja concluída em 60 dias. 

A tempestade do dia 15/2 deixou dois mil metros quadrados do telhado do Hospital descobertos por causa do forte vento. Na ocasião o CTI (13º andar) ficou comprometido e foi transferido para o 8º andar da unidade, que possui seis leitos de unidade coronária e cardíaca e 11 leitos de CTI geral. Desses 11 leitos, seis são cirúrgicos, quatro clínicos e um exclusivo para febre amarela. 

Para que o CTI volte a funcionar plenamente no 13º andar, há a necessidade da total reforma do telhado da unidade (cerca de seis mil metros quadrados) e, posteriormente, recuperação dos setores avariados. Diante desse cenário, os serviços cirúrgicos ficaram represados –  atendendo apenas as cirurgias de urgência –  até a semana passada. Na segunda-feira  (05/3), as cirurgias eletivas foram retomadas. 

Apesar de todos os obstáculos, o Hospital do Fundão –  como é conhecido –   mantém-se como centro de excelência em ensino, pesquisa e extensão. Possui 293 leitos ativos, média de 20 mil atendimentos ambulatoriais e 480 cirurgias por mês. A expectativa é de que o CTI do 13º andar seja reinaugurado com aumento de 50% de leitos. Além do parque tecnológico – PET scan, ressonância magnética, tomografia computadorizada e angiógrafo –  que será inaugurado em breve.