Minerva Rockets prepara foguete para voar três quilômetros

Foto: Divulgação/Minerva Rockets

Atualizado em 3/8/2018 às 10:17

Aurora é o nome do foguete que a equipe Minerva Rockets, formada por estudantes do Centro de Tecnologia (CT) da UFRJ, projeta para este ano. O equipamento terá cerca de 30 quilos e capacidade para alcançar três mil metros de apogeu. Sua função será transportar um satélite capaz de realizar um experimento biológico.

O aparato será lançado na Competição Brasileira Universitária de Foguetes (Cobruf), marcada para novembro, na cidade de Natal (RN). Na ocasião, a equipe ainda apresentará projetos teóricos de traje espacial, submarino, veículo aéreo não tripulado (drone), veículo de exploração espacial (rover) e satélite em miniatura (cubesat).

Em 2017, na primeira edição desse campeonato, a Minerva Rockets conquistou quatro prêmios e seis menções honrosas, tornando-se, em cooperação com o Projeto Júpiter da Universidade de São Paulo (USP), a campeã geral. “A ideia é repetir o feito”, afirma Jonas Degrave, presidente da equipe e estudante de Engenharia Eletrônica e de Computação.

Trabalho

O grupo lançou, em 2017, foguetes com apogeus de, respectivamente, 200 e 500 metros, além de um minifoguete com satélite. No primeiro semestre de 2018, a equipe apresentou em Curitiba, no V Festival Brasileiro de Minifoguetes, o Sidera, com possibilidade de voar um quilômetro. “Aos poucos, vamos estudando e nos aperfeiçoando para, quem sabe um dia, colaborar com o Programa Aeroespacial Brasileiro”, almeja Arthur Silva Ramos, estudante de Engenharia Mecânica e gerente de operações da Minerva.

O foguete é um meio de transporte construído a partir da integração de sistemas. Sua construção exige estudo minucioso, além de dezenas de testes. Por isso, a equipe segue um modelo de trabalho organizado, com funções divididas entre todos os integrantes. “Sentimos que estamos crescendo como profissionais e como equipe. A cada semestre, buscamos construir uma estrutura organizacional e atribuir funções conforme as aptidões de cada um”, anuncia Degrave.

Trajetória

A equipe Minerva Rockets foi criada em maio de 2016 por seis estudantes do CT. Atualmente, conta com 52 discentes de cursos como Engenharia Química, Engenharia Eletrônica, Engenharia Mecânica, Engenharia de Materiais, Física, Química e Biotecnologia. Sob a orientação dos professores Otto Rotunno e Alexandre Landesmann, respectivamente, dos Laboratórios de Recursos Hídricos e Meio Ambiente (LabH2O) e de Estruturas (LabEst), o grupo trabalha com todas as etapas de um projeto aeroespacial: concepção, levantamento de fundos e materiais, construção, realização e participação em competições. Interessados em conhecer os projetos da equipe podem entrar em contato pelo e-mail minervarocketsOBFUSCATED__EMAIL__SYMBOLpoli.ufrj.br.