Conselho Universitário publica moção de apoio ao Museu Nacional 

Aprovado por unanimidade, texto destaca qualidade da produção científica da instituição

O Conselho Universitário da UFRJ (Consuni), em reunião extraordinária na terça-feira, 11/9, publicou moção de solidariedade à comunidade acadêmica do Museu Nacional, estendendo seu apoio à Reitoria da Universidade. Aprovado por unanimidade, o texto destaca a qualidade da produção científica da instituição e afirma que a UFRJ tem sido alvo de acusações que escondem interesses nocivos à universidade pública. Confira a íntegra do documento:

MOÇÃO SOBRE O INCÊNDIO DO MUSEU NACIONAL

O Conselho Universitário da Universidade Federal do Rio de Janeiro, reunido em 11/9/2018, vem prestar sua solidariedade aos colegas professores, técnicos, alunos e gestores do Museu Nacional, privados de seu local de trabalho histórico, perda ressentida por toda a sociedade. 

Ao mesmo tempo manifesta todo apoio à Reitoria da UFRJ, que tem estado no centro do ataque atual à universidade pública por parte de setores do governo federal e da mídia. 

O Museu Nacional, como museu de história natural bicentenária e lugar pioneiro de interdisciplinaridade de ciências biológicas e sociais, é uma instituição anterior à Universidade e a ela se integrou em 1946. Desde então tem aprimorado suas características de pesquisa e museologia até construir, desde o final dos anos 60, uma pós-graduação vigorosa com vários programas em suas diferentes áreas de conhecimento e é hoje uma das principais instituições de importância científica no país.

O Museu é um lugar de memória da história da prática científica e de sua divulgação que, nos últimos anos, evidencia de forma exemplar a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. Como tal, seu lugar é no interior da universidade, no caso a UFRJ.

A destruição material do palácio onde se abrigava a maior parte do acervo e das atividades do Museu Nacional não pode ser seguida pela destruição política e simbólica de suas possibilidades de recuperação e renovação que, de acordo com sua construção histórica, só pode se dar no interior da universidade pública.

O Conselho Universitário, aqui representando os diferentes setores da UFRJ, soma-se à Associação dos Reitores (Andifes) e a toda a comunidade acadêmica no apoio irrestrito à Reitoria da UFRJ, que tem sido objeto de acusações as quais escondem interesses nocivos à universidade pública. Este Conselho também se manifesta contrário a mudanças de estrutura jurídica que afetem o Museu Nacional sem a menor participação de sua comunidade e permanece vigilante a práticas persecutórias neste momento de ataques recorrentes às universidades públicas.

foto: Diogo Vasconcellos - CoordCOM/UFRJ