UFRJ e BNDES iniciam estudos para uso de ativos imobiliários

foto: Nadine Borges

Em reunião nesta terça, 19/2, UFRJ e BNDES iniciaram estudos para uso de ativos imobiliários

•    1ª etapa dos estudos deve ser concluída até julho de 2019. Antes de executadas, propostas serão analisadas por órgãos colegiados da UFRJ.

•    Entre as contrapartidas, projeto prevê construção de equipamento cultural em local onde funcionava o Canecão, além de diversas instalações universitárias.

Servidores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), técnicos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e representantes do consórcio Fator/Galípolo/Pedrotaddei/VG&P — responsável pela elaboração de estudos técnicos para aproveitamento econômico de ativos imobiliários da Universidade — realizaram, na manhã desta terça-feira, 19/2, na sede do BNDES, reunião de início dos trabalhos para estruturação do plano para uso econômico dos espaços da Universidade.

A primeira etapa dos estudos para aproveitamento de espaços do campus da Praia Vermelha tem previsão de conclusão em junho e os da Cidade Universitária (Fundão), em julho de 2019. As propostas serão analisadas pelos órgãos colegiados da UFRJ antes dos encaminhamentos de execução.

As contrapartidas para uso das instalações se darão em forma de investimentos e manutenção associada de novas instalações na Universidade, que priorizou a construção de moradias e restaurantes estudantis. 

Durante a tarde, foram realizadas as primeiras inspeções no Centro do Rio (imóvel na Praça da República, 22), na Praia Vermelha e na Cidade Universitária. Para o campus da Praia Vermelha estão previstos o aproveitamento de área para novas instalações do Centro de Ciências da Saúde (CCS) e a construção de equipamento cultural em substituição à antiga casa de shows Canecão. Os usos do imóvel da Praça da República e da Cidade Universitária ainda serão definidos no decorrer dos estudos.