Programa de Oncobiologia recebe doação dos Emirados Árabes Unidos

Representante da UFRJ e dos EAU. Foto: Diogo Vasconcellos - Coodcom/UFRJ

Na tarde desta quarta-feira (17/04), o Programa de Oncobiologia, do Instituto de Bioquímica Médica Leopoldo de Meis (IBqM), recebeu dos Emirados Árabes Unidos (EAU) a doação de uma leitora de microplacas. O equipamento, utilizado na pesquisa de diversos tipos de câncer e também de outras patologias, foi fornecido por meio de uma parceria entre a UFRJ, a Fundação do Câncer e o consulado emiradense.

Durante a cerimônia de recebimento, Reinhard Braun, assessor de relações institucionais da Fundação, agradeceu à representante do país árabe, Raquel Moss, a doação e enfatizou a importância do equipamento para a pesquisa do câncer. Braun destacou a trajetória do Programa de Oncobiologia e de seu vanguardismo no estudo oncológico. “A cura do câncer passa necessariamente por esse tipo de trabalho, pois nesses grupos são desenvolvidos fármacos e terapias. O programa atua em pesquisa, ensino, mobilização social e divulgação científica para o público.”

Robson Monteiro, coordenador do programa, ressaltou os cortes de verbas sofridos na área científica nos últimos anos e a consequente dificuldade na aquisição de equipamentos e insumos e na manutenção da pesquisa no Brasil. O professor da Faculdade de Medicina destacou a versatilidade do aparelho doado, que poderá atender amplamente à comunidade do Centro de Ciências da Saúde (CCS) mas também de outras áreas e centros de pesquisa. “Assim, podemos atuar com o equipamento, o aporte das substâncias e, especialmente, na formação de pessoal altamente especializado.”

Equipamento doado pelos EAU. Foto: Diogo Vasconcellos - Coordcom/UFRJ

Raquel Moss afirmou que a doação é apenas o começo do estreitamento dos laços entre os dois países na área científica. “A saúde pública no Brasil, principalmente o tratamento contra o câncer, é uma agenda fundamental para os Emirados Árabes. A ideia é que possamos ajudar em outros momentos e em outros setores, a exemplo da organização do Simpósio da Oncobiologia, mas também na compra de outros equipamentos ou na revitalização de áreas”, constatou.

A leitora de microplacas pode ser utilizada para realizar exames a partir de pequenas amostras biológicas, o que comprova sua utilidade em diversas metodologias de pesquisa, como no estudo da biologia tumoral.