CFP discute o espaço da escola na formação dos professores

Grupo de trabalho no evento do CFP. Foto: Coordcom/UFRJ

O Complexo de Formação de Professores (CFP) promoveu, no dia 23/5, o Seminário A Escola como Espaço de Formação, voltado para docentes, coordenadores e diretores da rede municipal de educação. O evento, sediado na Escola de Formação Paulo Freire, contou com palestras e grupos de trabalho para compartilhamento de experiências na educação básica.

Carmen Teresa Ravallec, diretora da Faculdade de Educação (FE), e Márcio Costa, diretor da Escola de Formação Paulo Freire, realizaram a abertura do evento saudando a aproximação entre universidade e ensino básico. “A escola é o locus de produção de conhecimento. A universidade e a escola sabem de coisas de pontos de vista diferentes, mas só podemos construir se trabalharmos juntos”, afirmou Ravallec.

A palestra principal do evento foi ministrada pela professora Giseli Barreto da Cruz, coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Didática e Formação de Professores da FE, que discutiu seus anos de vivência em escolas e também sua experiência acadêmica na universidade.

Segundo ela, defender a formação de professores requer entender quais os empecilhos no dia a dia do docente. Atualmente a docência é uma carreira pouco atrativa para os jovens, com uma alta rotatividade de professores entre escolas, o que interrompe a dinâmica pedagógica. Uma administração eficiente precisa, então, garantir melhores condições de trabalho. “A escola existe para juntar professor e aluno em torno do conhecimento, mas a gestão, hoje, tem uma função essencial para garantir esse encontro”, concluiu.

Após as palestras, os participantes foram divididos em grupos para partilhar conhecimento e experiências no dia a dia das escolas. Foram realizadas dinâmicas em parceria com os membros do CFP. No final do evento, uma plenária discutiu as atividades do Complexo.