Programa de Oncobiologia lança vídeo sobre atividade física e câncer

A imagem imita um jogo de videogame. Ao centro da tela, personagem azul corre em uma esteira à medida que um cronômetro marca o tempo. À esquerda um coração marca o número de vidas e três fatias de pizza, a energia. À direita, a medida que caminha, o nível de obesidade diminui e o de imunidade aumenta.
Trecho da animação. Imagem: Programa de Oncobiologia

Com o objetivo de sensibilizar sobre a importância do exercício físico na prevenção do câncer, o Programa de Oncobiologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro acaba de lançar a animação Relatos de um Sedentário. O vídeo, concebido para o público em geral, jovens, famílias, educadores e profissionais da saúde interessados no tema da promoção da saúde, é acessível para surdos e conta também com uma versão audiodescrita, para pessoas com deficiência visual.

O filme narra a história de um personagem que passa o dia comendo pizzas, bebendo refrigerantes e curtindo jogos no videogame, quando uma pane elétrica de repente mistura realidade e ficção, lançando o sedentário em uma aventura com obstáculos e aliados na luta contra a obesidade e o câncer.

"Os jovens sempre imaginam o câncer como uma doença da terceira idade, mas é exatamente nessa época da vida que os adolescentes adotam certos hábitos, como o cigarro, o sexo sem proteção ou a exposição excessiva ao sol, que terão repercussão em seu futuro. E eles nunca param para pensar sobre isso", afirma a jornalista e pesquisadora Claudia Jurberg, que coordenou a produção do vídeo.

"A obesidade aumenta o risco de desenvolvimento e progressão do câncer", declara o biólogo Franklin Rumjanek, professor emérito da UFRJ e diretor-científico do Programa de Oncobiologia. "Os resultados mais recentes sugerem que o microambiente do tecido adiposo contém agentes que favorecem a proliferação das células, além de produzir compostos pró-inflamatórios que parecem predispor células à transformação tumorigênica", continua. "Embora ainda não se tenham muitos dados, o treinamento moderado envolvendo musculação e exercício aeróbico melhora os sintomas associados à fadiga causada pelo câncer. E, de maneira geral, o exercício melhora a qualidade de vida dos pacientes e também ajuda na recuperação nos casos em que o câncer requer tratamento cirúrgico", conclui o cientista.

Relatos de um Sedentário é uma produção do Núcleo de Divulgação do Programa de Oncobiologia, com o apoio do Instituto de Bioquímica Médica Leopoldo de Meis (IBqM/UFRJ) e recursos da Fundação do Câncer e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj). A animação está disponível no canal do Youtube do Programa de Oncobiologia.

Animações na prevenção contra o câncer

O vídeo que acaba de ser lançado soma-se a outros cinco já disponíveis no canal do Programa de Oncobiologia. As animações contam breves histórias de ficção relacionadas ao câncer e são acessíveis às pessoas surdas e cegas: "Os vídeos produzidos pelo Núcleo de Divulgação já foram testados com inúmeros grupos escolares, incluindo com surdos e cegos, e a compreensão foi surpreendente, gerando debates e conversas sobre fatores de risco associados ao câncer, entre outros temas correlatos, alcançando assim nossos ideais de comunicação", diz Claudia Jurberg.

Programa de Oncobiologia

O Programa de Oncobiologia reúne cerca de 300 cientistas, integrantes de 39 grupos de pesquisa de diferentes áreas do conhecimento e instituições do Rio de Janeiro que atuam na pesquisa da biologia do câncer.

Para mais informações, acesse o site do programa