Reitora da UFRJ participa do XX Encontro de Reitores Tordesilhas


Encontro aconteceu na UFF - foto: Reprodução

A reitora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Denise Carvalho, participou do XX Encontro de Reitores do Grupo Tordesilhas. Ela foi uma das integrantes da mesa Mulheres, Agentes do Desenvolvimento e da Produção de Conhecimento. O evento foi sediado na Universidade Federal Fluminense (UFF) e ocorreu entre os dias 23 e 26/11, com uma programação intensa, envolvendo representantes de universidades do Brasil, da Espanha e de Portugal.

Mediada por Andrea Brito Latgé, pró-reitora de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação da UFF, a mesa teve participação de Elizabeth Reis, vice-reitora do Instituto Universitário de Lisboa (Portugal); de Ana Luiza Spadano Albuquerque, professora da UFF; e da reitora da UFRJ. Em sua fala, Denise recuperou o 5º objetivo global da Organização das Nações Unidas (ONU): “Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas”. No discurso, salientou que há mais obstáculos na vida para mulheres do que para homens, seja no mercado de trabalho, seja na própria universidade.

A reitora explicitou que, antes, embora já houvesse alguma presença feminina na academia, exercendo atividades nos laboratórios, a presença da mulher em posições de destaque, como palestrantes em congressos, era praticamente inexistente.

Para Denise, já que 73% da produção científica nacional tem autoria ou coautoria feminina, é preciso haver igualdade de gênero, por exemplo, na Academia Brasileira de Ciências (ABC), Academia Brasileira de Letras (ABL), Academia Nacional de Medicina (ANM). Ainda segundo a reitora, políticas públicas precisam ser implantadas para que homens e mulheres tenham igualdade de condições. Mesmo que um avanço tenha sido percebido pela sociedade, há um longo caminho a ser percorrido: na ABC, por exemplo, há cerca de 25% de mulheres na área de Ciências Biológicas, apenas, e, na área de Engenharia, o percentual despenca para 3,5%.

 

Grupo Tordesilhas

O Grupo Tordesilhas é uma rede acadêmica que reúne 26 instituições brasileiras, 20 espanholas e nove portuguesas, somando, atualmente, 55 entidades de ensino superior. Seu principal objetivo é promover, entre seus membros, a cooperação nas áreas de educação, ciência, tecnologia e inovação.

Segundo o professor da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), Luiz Pedro San Gil Jutuca, que é o coordenador brasileiro do Grupo Tordesilhas, o encontro é imprescindível. “O encontro do Grupo Tordesilhas, que acontece anualmente, é sempre um momento em que podemos trocar experiências entre as universidades dos três países. Isso é muito bom porque estamos sempre predispostos a aprender com as boas ações em outras instituições”, apontou.