Museu Nacional apresenta exposição Ressurgindo das Cinzas


Foto: Divulgação/Mast

Fragmentos de planetas desintegrados ou de asteroides que atravessaram o espaço sideral e caíram na Terra estão entre os materiais expostos pelo Museu Nacional (MN), na mostra Ressurgindo das Cinzas, inaugurada nesta quinta-feira (28/11). A exibição ocorrerá no Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast) e ficará em cartaz até 28 de fevereiro de 2020.

Fruto da parceria com o Mast, a mostra exibirá 39 peças do acervo do Museu Nacional: 37 meteoritos metálicos e rochosos, uma adaga feita de ferro meteorítico e um totem que conta a história do famoso meteorito Bendegó. A curadoria é de Elizabeth Zucolotto, chefe do Departamento de Geologia e Paleontologia do Museu Nacional.

Entre as curiosidades do acervo, estão um holograma do Bendegó, criado a partir de fotografias retiradas para reprodução em 3D, e também uma parte desse meteorito, cuja rocha com 5,3 toneladas de ferro e níquel permanece no hall de entrada do Museu Nacional. A maior peça da exposição é o meteorito Santa Luzia, que pesa cerca de duas toneladas e por esse motivo ficará exposto no gramado em frente ao Prédio-Sede do Mast, no Sistema Solar em Escala, entre os totens de Marte e de Júpiter, representando a região espacial onde há um cinturão de asteroides. Outros destaques da mostra são o pedaço do Cape York (o maior exposto em um museu, no American Museum of Natural History, em Nova York), o fragmento do Chelyabinsk (que caiu na Rússia em 2013, deixando um rastro de destruição, muito noticiado na época), além de alguns meteoritos que foram encontrados na época do Império, como o Itapicuru.

 

Serviço:

Ressurgindo das Cinzas

Abertura: 28 de novembro de 2019, às 16h30

Período da exposição: até 28 de fevereiro de 2020

Local: Museu de Astronomia e Ciências Afins – Mast, Rua General Bruce, 586, Vasco da Gama, Rio de Janeiro

Telefones: (21) 3514-5299 e (21) 3514-5229

Funcionamento do Museu: 

Terça a sexta – 9h às 17h

Sábado – 9h às 19h

Domingo e feriado – 14h às 18h

 

Entrada gratuita

Classificação etária: livre

Mais informações em www.mast.br/museu