Nota oficial


foto:  Elijah O'Donnell/Unsplash

Sobre a difusão de fake news sobre o projeto VivaUFRJ

É com preocupação que a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) tem constatado a proliferação de fake news sobre o projeto VivaUFRJ, que visa à valorização dos seus ativos imobiliários. A difusão de notícias falsas em nada contribui para o ambiente democrático.

Destacamos que todas as informações oficiais sobre o projeto VivaUFRJ sempre estarão disponíveis às comunidades interna e externa no site viva.ufrj.br. Ao ler notícias que versem sobre o tema, é importante que o cidadão verifique se a Universidade já se manifestou sobre o assunto. A UFRJ é patrimônio da sociedade brasileira e, por isso, ao longo dos seus 99 anos de história no ensino superior no país, baseia-se em todos os princípios da administração pública: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

Informamos, ainda, que os autores de notícias falsas sobre o projeto VivaUFRJ que tenham feito citação caluniosa ou difamatória direta acerca de integrantes da Reitoria da Universidade estarão sujeitos às medidas judiciais cabíveis, de acordo com direcionamento da Procuradoria Federal junto à UFRJ.

 

Ajude a UFRJ a combater fake news

Leu algo ofensivo sobre a UFRJ? Está em dúvida sobre a veracidade da informação? Desconfia de que se trata de calúnia ou difamação? Avise-nos! Clique aqui e preencha este formulário. Com isso, você contribui para a UFRJ ficar atenta e assegurar que o conteúdo que circula pelas redes é fidedigno à verdade. Participe, precisamos defender a universidade pública!

 

Entenda o VivaUFRJ

O VivaUFRJ é um projeto inédito, de longo prazo, que visa obter recursos adicionais ao orçamento público para investi-los nos pilares da Universidade: ensino, pesquisa e extensão. Para isso, terrenos e imóveis da UFRJ na Praia Vermelha e na Cidade Universitária, num total de 485 mil m², poderão ser cedidos à iniciativa privada temporariamente. 

No que se refere às contrapartidas, as empresas cessionárias ficarão responsáveis pela construção e também pela manutenção de novas infraestruturas acadêmicas e culturais, a exemplo de restaurantes universitários, residências estudantis, uma nova unidade de atendimento hospitalar, laboratórios e salas de aula, além de um equipamento cultural multiuso e uma sala para até 1.500 pessoas, localizado na Praia Vermelha. 

A cessão dos terrenos, por um período de até 50 anos, será por meio de concessão e/ou por constituição de um fundo imobiliário, sem a transferência de propriedade. 

O VivaUFRJ é importante também para a cidade do Rio de Janeiro. Por isso, a Universidade vem mantendo as instituições – Tribunal de Contas da União (TCU), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Ministério da Educação (MEC), Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH), Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), associações de moradores, classe artística – informadas sobre ele e trabalhando em conjunto para o seu desenvolvimento. 

Iniciado em 2018, na gestão do ex-reitor Roberto Leher, o VivaUFRJ foi pensado em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e se encontra em sua fase final de estudos técnicos, que serão apresentados para a comunidade universitária em 2020.

 

29/11/2019
Reitoria da UFRJ