Pesquisadora da UFRJ vence Prêmio Marie Curie, da União Europeia

foto: Reprodução-Coppe/UFRJ

A pesquisadora de pós-doutorado do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe/UFRJ) Carolina Marcelino foi agraciada com o Prêmio Marie Curie Fellow, concedido pela União Europeia. A condecoração é uma das mais cobiçadas distinções concedidas a jovens cientistas no mundo. Dos oito pesquisadores contemplados este ano, Carolina é a única representante das Américas.

Carolina atua na linha de pesquisa de Inteligência Artificial, sob a orientação do professor Carlos Eduardo Pedreira, do Programa de Engenharia de Sistema e Computação (Pesc) da Coppe/UFRJ. A cientista receberá um contrato no valor de € 4.500 mensais, por dois anos, para trabalhar na Espanha, além de recursos de bancada para desenvolver seu projeto de pesquisa. A premiação faz parte do Marie Skłodowska-Curie Actions (MSCA), um programa promovido pela Comissão Europeia, cujo objetivo é financiar pesquisadores promissores do mundo inteiro em diversas áreas do conhecimento.

“O projeto de pesquisa no qual irei trabalhar é baseado em aprendizado de máquina (machine learning), combinado com heurísticas de otimização e métodos de tomada de decisão para a geração de energia renovável”, explica Carolina, bolsista nota 10 da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj). A pesquisadora irá no próximo semestre para a Universidade de Alcalá, mas pretende manter os vínculos com os colegas da UFRJ. “É uma conquista do nosso grupo e da Coppe, que é uma instituição de referência”, destacou.

“Estamos muito satisfeitos e orgulhosos, deixando evidente mais uma vez a excelência internacional dos que trabalham em nosso programa na Coppe”, ressaltou o orientador.

Além de Carolina, foram agraciados com o prêmio, este ano, seis pesquisadores europeus e um chinês.