Coronavírus: Radioterapia do HUCFF retoma atendimento


foto: Panorama UFRJ

O Serviço de Radioterapia do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF/UFRJ) retoma seu atendimento nesta terça-feira (17/3). O setor teve seus atendimentos suspensos por sete dias, porque um dos seus técnicos testou positivo para o novo coronavírus, e, conforme protocolo, todas as pessoas que tiveram contato com ele também permaneceram em observação domiciliar por uma semana. O funcionário em questão não teve contato com pacientes.

 

Mais leitos

Como parte do planejamento da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, cerca de 10 novos leitos serão providenciados no HUCFF. A intenção é que esse número chegue a 100.

 

Rotina no HUCFF segue normal

Tanto a parte administrativa quanto assistencial do Hospital do Fundão seguem sua rotina, porém, algumas adaptações foram necessárias frente à atual situação de crise: o Centro Cirúrgico do HUCFF, por exemplo, reduziu suas salas e está avaliando, diariamente, o mapa cirúrgico do dia seguinte. Essa ação visa seguir as orientações da Secretaria Estadual de Saúde de suspender procedimentos cirúrgicos eletivos nos hospitais gerais públicos e universitários.

Por determinação da Reitoria e da Direção Geral do HUCFF, estão suspensos treinamentos, cursos, eventos, férias e viagens até segunda ordem. Quem estiver retornando de viagem ficará em isolamento domiciliar produtivo por, pelo menos, sete dias.

As alterações relacionadas à visita a pacientes do HUCFF e aos acompanhantes estão sendo revistas. Aos pacientes com diagnóstico positivo para coronavírus já é proibida a visitação.

 

Hospital do Fundão não é receptor primário em casos suspeitos de coronavírus

Por se tratar de um hospital de média e alta complexidade, a Emergência do HUCFF é restrita, desde de 1990, a pacientes referenciados na unidade e, por isso, não atende demanda espontânea, que é aquela que se refere a atendimentos não programados na unidade de saúde. Sendo assim, a unidade não faz o teste para detectar COVID-19.

Pessoas que estejam com algum sintoma – febre, dificuldade para respirar, tosse, coriza, dor de garganta – devem ficar em casa e permanecer em observação e isolamento. Caso os sintomas persistam ou se agravem, devem procurar atendimento em alguma unidade primária de saúde, onde vão receber orientação sobre a necessidade de passar pelo teste e os lugares onde ele deve ser feito.

 

Como localizar a unidade primária de saúde mais próxima de sua residência

Acesse – www.rio.rj.gov.br/web/sms/onde-ser-atendido - e preencha seu endereço ou CEP no local indicado. Caso você não more no Rio de Janeiro, procure a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência.

Em caso de dúvidas, ligue para 136, o número do Disque Saúde do Governo Federal, ou acesse os sites coronavirus.ufrj.br ou www.saude.gov.br.

 

Recomendações da UFRJ

Com o aumento do número de casos da COVID-19 no Brasil e a classificação da Organização Mundial da Saúde (OMS) como pandemia mundial, é natural a preocupação de todos com o ambiente de trabalho. Por isso, a UFRJ fez recomendações complementares acerca do assunto que podem ser lidas na íntegra aqui - https://ufrj.br/noticia/2020/03/15/ufrj-faz-recomendacoes-complementares....

 

O que podemos fazer?

No momento, é importante que cada um de nós atue com tranquilidade e responsabilidade, de maneira a prevenir e conter o avanço da transmissão da COVID-19.

Portanto, é imprescindível que todos adotem as ações preventivas diárias:

- Lavar frequentemente as mãos com água e sabonete.

- Alternativamente, higienizar as mãos com álcool em gel.

- Desinfetar com frequência superfícies e objetos tocados, de preferência com álcool 70%.

- Cobrir com lenço de papel o nariz e a boca ao espirrar ou tossir.

- Evitar tocar o rosto com as mãos não lavadas.

- Evitar aglomerações, dando preferência à realização de reuniões virtuais.

- Manter os ambientes bem ventilados.

- Não compartilhar objetos pessoais.

- Buscar o serviço de saúde quando apresentar sintomas severos compatíveis com o COVID-19, como febre, tosse e/ou dificuldade para respirar.

Para mais detalhes sobre as recomendações acima e outras informações relacionadas à COVID-19, acesse o site https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/coronavirus ou baixe o aplicativo Coronavírus-SUS, disponível nos sistemas iOS e Android.

 

(Da Assessoria de Comunicação do HUCFF/UFRJ)