O que a história ensina sobre pandemias?

Foto: Diogo Vasconcellos (Coordcom/UFRJ)

O que a história ensina – e não aprendemos – sobre pandemias? Com esta provocação, o Instituto Nutes de Educação em Ciências e Saúde da UFRJ, unidade vinculada ao Centro de Ciências da Saúde (CCS), promove, na próxima quarta-feira (15/4), um seminário online. A proposta é analisar a conjuntura da atual crise de saúde pública a partir de olhares da história social, literatura e epidemiologia, tecendo paralelos com a gripe espanhola e seus impactos nas cidades do Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo. 

O evento contará com a participação do escritor Ruy Castro, autor do livro Metrópole à beira-mar: o Rio moderno dos anos 20; do historiador Claudio Bertolli (UNESP), autor de A gripe espanhola em São Paulo, 1918: epidemia e sociedade; e da historiadora Heloisa Starling (UFMG), autora de Ser republicano no Brasil Colônia: a história de uma tradição esquecida e coautora de Brasil: uma biografia. A mediação será feita por Isabel Martins, professora do Nutes.

Cada convidado apresenta uma proximidade diversa com o tema, além de estudos relacionados a essas três cidades. A ideia é que revisitar esse processo histórico a partir do ponto de vista de cada um nos ajude a compreender o que aprendemos – ou não – com a experiência de outras pandemias no Brasil.

Arte: Instituto Nutes

Parte do XIV Ciclo de Seminários de Integração Acadêmica do Instituto Nutes, a atividade é gratuita e aberta ao público em geral. Para participar, basta fazer a inscrição no link: https://bit.ly/SeminarioNUTES. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail semináriosOBFUSCATED__EMAIL__SYMBOLnutes.ufrj.br.

Ações previstas durante o período de pandemia

Com o objetivo de colaborar com ações para enfrentar a crise de saúde pública, docentes, técnicos-administrativos e estudantes do Instituto Nutes estão organizados em diversas frentes de trabalho. Assim, a unidade busca subsidiar a produção do conhecimento científico e promover práticas, reflexões e discussões que envolvam as interfaces entre ciência, educação e saúde.

Dentre as iniciativas previstas, está a disponibilização de um acervo online com materiais educativos que possam auxiliar a prática docente na atual conjuntura; a criação de um site específico para divulgar pesquisas e trabalhos sobre questões sociocientíficas; e o acolhimento e atendimento a casos de estudantes, técnicos-administrativos e terceirizados, com apoio a necessidades específicas materiais e psicológicas.

Além disso, nas mídias sociais do Nutes, um grupo de trabalho específico produz conteúdos sobre práticas de prevenção e outras informações relevantes no contexto de pandemia. Também foram firmadas parcerias com outras iniciativas e instituições, a exemplo das páginas Meninas na Ciência e Espaço Ciência Viva, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). As divulgações incluem campanhas, informações oficiais da UFRJ e materiais informativos (dicas de leitura e prevenção, eventos online etc.).

Para conhecer mais, visite o perfil oficial do Nutes no Facebook e no Instagram.