Nota de pesar


foto: Portal Notícias AcreGov.Br

Reitoria lamenta pelo falecimento de Nilcéa Freire 

 

Foi com profundo pesar que a Reitoria da UFRJ teve ciência do falecimento de Nilcéa Freire, no último sábado, 28/12.

Médica e carioca, Nilcéa foi a primeira mulher a ocupar o cargo de reitora em universidade pública no estado do Rio de Janeiro, na Uerj, em 2000. Durante sua gestão, institucionalizou o sistema de cotas, pioneiro no Brasil, que, mais à frente, viria a se tornar referência para a política de acesso ao ensino superior no país.

Nilcéa foi, ainda, assessora da Sub-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, diretora de Planejamento e Orçamento e vice-reitora entre 1996 e 1999, também na Uerj. Em 2004, foi nomeada ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres.

O ônus de sua luta por igualdade social também teve vez: quando mais jovem, Nilcéa chegou a ser ameaçada por órgãos de repressão no decorrer da Ditadura Militar e viveu exilada no México entre 1975 e 1977. Ao retornar às terras brasileiras, não regrediu: a pesquisadora se engajou em movimentos pela redemocratização e começou a atuar como professora do Departamento de Patologia da Uerj e, em paralelo à prática acadêmica, representou os docentes em diversos conselhos.

O velório ocorrerá na Capela Ecumênica da Uerj, no dia 30/12, às 10h.

A Reitoria da UFRJ presta sinceras condolências à família e aos amigos.

 

Reitoria da UFRJ
29/12/2019